O fio do novelo

Para Mauro Calliari Endereço do hostel no bolso, celular carregando no quarto – afinal, não há roteador que capte sinal de internet nas ruas de terra sinuosas de Nagarkot. A própria chegada envolveu carregar as malas por um estreito trecho a pé, onde apenas alguns tuk-tuks barulhentos, frágeis e fumacentos insistem em entrar. Olhos atentos,Continuar lendo “O fio do novelo”